Caminhos

Caminhos
Porque não pode haver outra forma senão a de existir tal como somos...

terça-feira, 9 de maio de 2017

A tradição já não é o que era


A vida também tem bons momentos e por muito curtos que sejam temos de os aproveitar.
Este ano as minhas filhas gémeas são caloiras e, como mãe orgulhosa que sou, decidi participar no tradicional Cortejo da Queima das Fitas, após vinte e poucos anos, pretexto que serviu uma vontade há muito adiada.
Os antigos estudantes vão à frente, a abrir o cortejo, com as suas capas e pastas com fitas, gritando de quando em vez o tradicional F-R-A.
Foi um cortejo agradável, visto na perspectiva da linha da frente, com os "velhos doutores" muito animados, a matar saudades dos velhos tempos, tal como eu, e muita música de gaita de foles, bombo, ferrinhos, cavaquinho,  boa conversa e muita cantoria!
Ainda eu não tinha feito meio percurso, já as minhas filhas me ligavam a dizer que continuasse, se me estava a divertir, mas que elas iriam para casa, pois tinham sido regadas com cerveja.
Bem, fiquei inicialmente triste, porque elas eram o motivo da minha decisão em aderir ao desfile após tantos anos, mas passado o desapontamento inicial, senti-me feliz e tenho de lhes dar os parabéns, por só gostarem de tomar banho com água e não gostarem de bebidas alcoólicas.
As reportagens têm dado que falar e, antes do cortejo, resolvi ir espreitar o local de partida dos carros e vi os "banhos de cerveja" de que falam as reportagens e a animação dos muitos que neles participam. Cada um bebe do que gosta e cada um faz aquilo que lhe é permitido. Mas...a nossa liberdade acaba onde começa a liberdade do outro...ou já não será assim? Dificilmente consegui romper por entre a multidão, através do chão encharcado e das latas e garrafas de vidro já vazias.
Deixo um R-F-A "com toda a pujança e toda a cagança do fundo do coração" a todos os resistentes, sobretudo aos que não gostam da mudança da tradição, mas que nem sabem que não gostam e aos sóbrios que ainda se conseguem divertir...




32 comentários:

  1. Graça, eu me solidarizo com você e suas filhas. São esses arroubos da ignorância que me faz triste também e não tenho medo que me julguem ultrapassado ou "careta" como dizem por aqui aos que mantém a preservação dos costumes e o respeito pelo alheio. Ninguém tem o direito de arbitrar o direito do outro ou supor seu gosto. Muito menos ignorar o status quo do indivíduo em sua individualidade. Repudio sons altos, outra ignorância... Parabéns pelas decisões das meninas, que fizeram bem em desistir do desfile. Parabéns pela postagem e pela coragem de postar o acha do comportamento humano. Cordialmente. Laerte.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas suas palavras e pela sintonia que temos quanto ao assunto.
      Abraço

      Eliminar
  2. Que as tuas gémeas sejam muito felizes, Graça !

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito de conhecer as suas lindas e simpáticas gémeas e
    de a ver tão bonita e alegre.
    Agradeço ter partilhado esse momento tão especial para si...
    Quanto aos festejos, sempre defendi que deviam ser acordados alguns limites.
    Muita sorte para as filhas e força para o seus dias...
    ~~~ Abraço ~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Majo!
      Sim, deveria haver limites e já agora, ainda que não a seguissem, deveriam estes jovens ter conhecimento da tradição.
      beijinho

      Eliminar
  4. Olá Graça, há uns quatro a cinco anos atrás, minha filha começou um namoro com um engenheiro de Coimbra que conheceu aqui no Rio de Janeiro, no casamento de uma amiga comum. E ele nos falou desta festa de encerramento, já com esses detalhes de banhos de cerveja, realmente é uma tradição. Mas o mais importante é mesmo saber que suas lindas gêmeas,(parabéns), preferem água e se divertiram.
    Beijinhos, Léah

    ResponderEliminar
  5. Há tradições de que não gosto. E a dos banhos de cerveja é uma delas.
    Parabéns pelas tuas duas filhas (são lindas), que não sei se são caloiras, finalistas ou algures no meio do curso.
    Bom fim de semana, amiga Graça.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado!
      Mas se lesse o texto com atenção, saberia, Jaime!
      beijinho

      Eliminar
  6. Duas meninas lindas, perdão, três!
    A Graça deve sentir-se orgulhosa, assim, tão bem acompanhada. E realizada, pelo caminho já percorrido, pelos êxitos alcançados até aqui. É difícil, mas compensa...

    Vou dizer-lhe um segredo: também tenho duas que, apesar de falsas, confundia por serem "iguais", enquanto pequenas. As duas já têm a sua vida própria, cada qual com uma criança; uma de mochila às costas (freelancer) outra na área da engenharia ambiental.

    "O mundo pula e avança", não é, Graça?
    As maiores felicidades para as duas, perdão, para as três.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, "o mundo pula e avança", embora às vezes não como uma bola muito colorida. Parece não ser o caso de nós dois, que podemos sentir este orgulho.
      Parabéns também para si, Agostinho e obrigado.
      Beijinhos

      Eliminar
  7. Quando em campo entram mãe e filhas, que dizer da tradição?
    As coisas são o que são, Graça, e ainda bem que se orgulhou da postura das suas petizas. Mas a tradição já não é o que era, pois não? :)
    Tenho a certeza que o dia lhe proporcionou coisas gratas.

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado, AC!
      Temos de colorir sempre os nossos dias e este foi um dia colorido.
      beijinhos

      Eliminar
  8. parabéns pelas filhas. tudo de bom!

    a tradição já não é o que era! temos houve que os banhos eram de espumante...

    beijo

    ResponderEliminar
  9. Parabéns pela Queima das Fitas das suas lindas filhas.
    Tudo de bom para elas e para si, Graça.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  10. Parabéns Graça pelas suas lindas filhas.
    Desejo a ambas tudo o que desejo para os meus filhos.
    Nenhum dos meus filhos quis participar, na sua época, nestes cortejos, portanto não experienciei esta emoção.

    Um beijinho

    O Toque do coração

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh! As minhas também não participaram :)
      Mas foi um dia divertido.
      Muito obrigada, Fê!
      beijinhos

      Eliminar
  11. Belíssimas as tuas filhas, parabéns pelas filhotas.
    Uma foto linda (sorrisos luminosos...) de vocês três!
    Realmente lamentável a intromissão numa tradição
    tão bela e rica no ritual de passagem.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  12. O civismo continua a nadar muito por baixo em Portugal, desgraçadamente...

    Gostei das fotos e desejo-lhe a às suas gémeas felicidades e saúde.

    Beijinhos para vós

    ResponderEliminar
  13. Pois, são caloiras.
    Quando cheguei ao final do texto já não me lembrava...
    Desculpa a minha falha.
    Bom fim de semana, querida amiga Graça.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  14. Graça passei para lhe dar um beijinho e desejar um bom final de semana :)

    ResponderEliminar
  15. Graça, desta vez não vou à Figueira. Mas vou querer comprar o seu livro. Diga-me como fazer.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Graça, o melhor mesmo é trocarmos de livros, porque eu também faço questão de ter o seu. Envio-lhe o meu mail, para combinarmos melhor.
      gamialves@gmail.com

      Eliminar
  16. Parabéns pelas lindas meninas! Que sigam muito felizes o seu percurso!

    Acho deprimente o rasto que fica depois da passagem desses cortejos. Aqui em Castelo Branco, ficam as ruas todas cheias de garrafas e copos de plástico e porcaria. Sou absolutamente contra tudo o que é falta de civismo. Estes cortejos mostram, na sua maioria, uma imagem duma juventude muito "pobre". É a imagem que deixam.

    Beijinhos e bom fim-de-semana:)

    ResponderEliminar
  17. Sim, é bastante deprimente e a imagem nada dignificante :(
    Um beijinho, Isabel!

    ResponderEliminar