Caminhos

Caminhos
Porque não pode haver outra forma senão a de existir tal como somos...

domingo, 20 de agosto de 2017


Felicidade


Continuando no tema visitas...


Foi um convite para lanchar. Não num espaço público, mas em casa de uma amiga. Combinações cada vez mais raras: amigas, casas e tempo para lanchar.
Ultimamente tenho-me confrontado com o tema felicidade. E concluo que a felicidade é aproveitar os instantes de que é composta uma vida. Cada instante. Aos 20 anos, por exemplo, pode ser aborrecido e "uma perda de tempo" ouvir as histórias de alguém com 90, mas aos 50 isso é enriquecedor e saborosíssimo.
A minha amiga tem mais ou menos a minha idade e, falando da casa dela, a casa dela é um santuário, um consolo para a alma. Os inúmeros objetos de arte transportam-nos para outros universos e trazem-nos paz. Por todo o lado se respira simplicidade e bom gosto nos mais pequenos pormenores. E acho que não há uma única divisão que não tenha livros! Muitos quadros! Ah! E gatos! 4! Casa de gatos é casa de gente boa!
Falámos de arte, de bricolage, de amor e de avós.
Foram bons instantes que me proporcionaram felicidade. Obrigada, Ana! Cá vão algumas fotos. Não fotografei a tua Sant'anna de perto, mas é uma belíssima escultura em madeira.

O jardim e o lanche

Uma das paredes da cozinha

O piano e a Sant'Anna

Francisco, o cego e a Ritinha

A Sherazade aos pés da Ana,
junto à piscina que vai ser restaurada

Não vê, mas é como se visse...

Francisco e Sherazade

Um pouco de descanso

O aguçador de unhas

Janela da cozinha vista do exterior

Eu e o maravilhoso Francisco






11 comentários:

  1. Quando começou a falar lembrei-me logo da Ana! Mesmo!
    Depois confirmou-se...

    Gostei imenso de ver as fotos...há alguma semelhança com a minha casa, com muitas coisas. Gosto das casas assim. Creio que vi na parede algo que me é familiar...

    Os gatinhos são lindos, mas devem dar muito trabalho:(

    Beijinhos para a Graça e para a Ana:)

    ResponderEliminar
  2. A sério? Que giro! A casa é muito bonita!
    Faltou conhecer a gata Mimi que não sei onde se terá metido...
    Um beijinho, Isabel

    ResponderEliminar
  3. Gracinha,
    Obrigada pelos elogios. A casa tem muito de mim e das viagens que faço e de coisas amigas.
    Nunca está arrumada é uma tragédia. :))
    Beijinhos para as duas.:))

    Isabel,
    Tens razão. Obrigada.
    Beijinhos para as duas. :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma casa personalizada, tem muito de ti, é verdade :)
      Desarrumação? Só vi a necessária, como importa a qualquer casa viva e amada :)
      Foi um bom momento, eu é que te agradeço!
      beijinhos

      Eliminar
  4. É bom quando uma casa é acolhedora e é de uma amiga que gosta de receber bem, Graça. Concordo que "a felicidade é aproveitar os instantes de que é composta uma vida".
    Gostei muito de a ver na fotografia.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  5. A felicidade se inscreve num momento assim,
    da partilha genuína da amizade...
    De pleno acordo em relação "a casa de gatos é
    casa de gente boa" e digo: gente especial tem
    afeto com gatos, pois os gatos são um universo
    na arte da felicidade!...rss
    Belíssimas fotos, puro encanto, o gato Francisco
    é imensa fofura!!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Todos os momentos (ou quase) podem ser vividos em felicidade. A única dificuldade é saber ser feliz...
    Belíssimo texto, gostei.
    Bom fim de semana, amiga Graça.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  7. Uma casa é um lar. A desarrumação de notas dissonantes enriquece os acordes na magia da harmonia.
    A amizade é um privilégio exigente, por isso é que é rara, como a Graça sugere.
    Parabéns às amigas Ana e Graça.

    ResponderEliminar
  8. Adorooooo felinos.

    Que os instantes felizes sejam muitos e por muito tempo, Graça-

    Beijinho e feliz semana

    ResponderEliminar
  9. Linda e aconchegante casa. Aqui em casa também temos muitos gatos. hahaha
    Bjos tenha uma ótima semana.

    ResponderEliminar