Caminhos

Caminhos
Porque não pode haver outra forma senão a de existir tal como somos...

quinta-feira, 21 de abril de 2016

O Amor são rosas

da minha janela vejo o vento
que tu não vês
gosto de navegar
no baloiço dos teus olhos
na liquidez das tuas palavras
e rio-me
como uma criança inocente
à descoberta do mundo por abrir
sinto o aroma das searas
a entrar-me pelos poros
e escrevo a beleza dos dias tristes
recuso a calmaria das marés
sem gritos e sem pressas
a solidão disfarçada
esse andar devagar
o meu corpo é uma chama ardente
a clamar desesperos poéticos
a poesia é coração

o amor são rosas


30 comentários:

  1. Estamos em sintonia rss

    " a poesia é coração
    o amor são rosas "

    O poema é muito bonito e romântico, parabéns!
    Um beijinho e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois estamos :))
      Obrigada
      Um beijinho e bom fim de semana

      Eliminar
  2. É verdade, a poesia é coração. Porque sem ele, não há poesia.
    Excelente poema, gostei imenso.
    Bom fim de semana, querida amiga Graça.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o amor? Murcha...como as rosas.
      Obrigado, Jaime
      beijinho

      Eliminar
  3. Nem sei que diga, Graça, tal o benfazejo impacto. Adorei!

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  4. Gracinha,
    Não há dúvida que o amor são rosas e esta é particularmente bonita.
    Obrigada pelo teu lindo poema.
    Beijinho. :))

    ResponderEliminar
  5. Um poema sobre o amor. Muito belo. "o amor são rosas". E todas as flores...
    Um beijo, Graça

    ResponderEliminar
  6. É tão bom quando nos conseguimos rir como uma criança à descoberta...

    Bom domingo e excelente 25 de Abril, sempre !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, São!
      É verdade, rir faz bem...
      beijinho :)

      Eliminar
  7. A poesia é coração. O amor são rosas. Rosas e coração juntos dão beleza às palavras.
    um abço

    ResponderEliminar
  8. O poema é muito bonito e perfeitamente acompanhado pela foto da rosa, que suponho que deve ser sua...muito linda!

    Um beijinho e um bom feriado:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, a rosa foi uma oferta.
      Obrigada, Isabel, beijinhos :)

      Eliminar
  9. Amiga Graça,vou fazer uma pausa no meu blogue. Estou a somar visitas e comentários a que não tenho dado resposta e não gosto disso, mas assim que puder cá estarei:)

    Um beijinho e até breve!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelas suas partilhas e simpatia!Compreendo perfeitamente.
      beijinho

      Eliminar
  10. Gostei de reler o teu excelente poema.
    Continuação de boa semana, querida amiga Graça.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, fez novo poema, Jaime? Eu recebi a notificação na minha lista de leitura. Já lá irei...
      bjinho

      Eliminar
    2. E já publiquei mais um... E a Graça nada... mas eu volto...
      Continuação de boa semana, querida amiga.
      Beijo.

      Eliminar
    3. Pois, Jaime, mas eu nem escrevo ao despique, nem publico tudo o que escrevo.
      Obrigado
      bj
      boa semana

      Eliminar
    4. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

      Eliminar
  11. Gostei, GA, e

    Não vejo mas li o vento
    Penso o vento mensageiro
    a levar e a trazer num embalo
    aroma de poesia pétala
    a pétala - o vermelho -
    duma rosa apaixonada

    BFS

    ResponderEliminar
  12. E como as rosas têm espinhos...
    Belíssimo poema!
    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  13. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar