Caminhos

Caminhos
Porque não pode haver outra forma senão a de existir tal como somos...

terça-feira, 17 de maio de 2016




há dias em que envelhecemos mil anos
basta o sol não se pôr
e os monstros nascerem nas clareiras
vivemos muitas vidas
a lutar dentro de nós
e as dores dessas vidas
gritos suor lágrimas
oração cansaço
o fim do caminho
a esperança esvair-se
como o sangue das veias
e resistimos até novo amanhecer
e o dia clarear de mistérios e dúvidas
de pé continuamos



22 comentários:

  1. mil anos,
    mil lágrimas,
    mil tristezas,
    mil acordares...
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  2. Há dias assim, mas não se pode desanimar, ainda por cima, quando o sol brilha e nos convida a ser felizes!!

    Beijinhos e continuação de boa semana:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, sim, Isabel, obrigada pelo ânimo que transmite!
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Gostei muito do poema. Poderia ficar por aqui o comentário,ponto e pronto. Mas não!
    Confesso que me deixei levar no exercício das pausas: experimentei-as, inventadas a cada leitura, desde a apneia até à taquipneia, as veias a latejar perante as encruzilhadas e,
    para cúmulo, o Sol sem se pôr. Mesmo com chapéu no espanto do ó, a impossibilidade (ir)real do manto, da noite dar tranquilidade à pendular sequência da germinação do dia.
    É nessa liberdade de leitura que a poet(is)a aposta ao recusar o formalismo da construção?
    Fico-me na certeza da inquietação que atravessa o poema de alfa a ómega, sabendo o que a vida é. E assim é que é: deve ser.

    Bj, GA

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Interessante o seu comentário!Dispenso o formalismo da construção, sim...respondendo à sua questão, querido Agostinho, é um gosto pessoal apenas, uma opção...mas penso que um bom leitor saberá sempre onde colocar os pontos e as vírgulas, qualquer que seja a leitura que encontre...liberdade de leitura deverá sempre haver, com pontuação ou com falta dela...
      A sua leitura, a que encontrou no meu poema, terá sido interessante, não tenho a menor dúvida disso ;)
      Obrigado pelo carinho que tem demonstrado pelas minhas humildes publicações.
      Beijinho
      Por hoje, o sol já se pôs e eu continuo por aqui neste bom local e na sua companhia :)

      Eliminar
  4. O importante é continuarmos de pé. A vida é assim feita de dias sombrios e momentos de beleza e plenitude como os teus poemas. Beijinhos. Levanta te sempre!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, é verdade...a poesia dá-nos "a beleza dos dias tristes"...
      Obrigada, Belinha
      beijinho

      Eliminar
  5. Angústias, lágrimas , desaires...mas continuemos de pé a cada dia !

    Abraço de bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem de ser, São, e aprender cada vez mais!
      beijinho

      Eliminar
  6. Graça, são todos esses condimentos, referidos no poema, que fazem da vida o que ela é: uma aventura emocionante, recheada de mil e um temperos. Cabe-nos a nós, enquanto protagonistas, tentar contrariar os oráculos da desgraça.
    Gostei do poema, gosto sempre.

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "O que não mata dá força" não é AC?
      Viver é bom!
      Obrigado pelo "gostar sempre" :)
      beijinho

      Eliminar
  7. A vida é assim, sempre um recomeço, uma esperança, uma nova força.
    Um belo poema, Graça.
    Beijso

    ResponderEliminar
  8. Resistir, é preciso...
    Vamos envelhecendo mais ou menos rapidamente, mas às vezes rejuvenescemos/renascemos.
    Excelente poema, gostei imenso.
    Boa semana, querida amiga Graça.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  9. Como somos forte e renascemos acada dia mais forte e pronto para a luta. Belo poema.
    Tenha uma ótima semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, temos mesmo que ser fortes!
      Boa semana, também!

      Eliminar
  10. Somos muito mais fortes do que pensamos, mas há dias em que tudo se questiona.
    Muito profundo e belo este seu poema amiga Graça.
    Coragem!

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  11. Uma visita com muito carinho.
    Desejo de coração um abençoado final de semana,
    que a paz esteja no seu coração .
    Saúde para você e sua amada família.
    Beijos ..Evanir.

    ResponderEliminar